SOBRE O QUE É FALADO E O QUE É SILENCIADO: UMA ANÁLISE SOBRE A INCLUSÃO DO DEBATE DE GÊNERO E SEXUALIDADE NO CURRÍCULO DO ENSINO BÁSICO BRASILEIRO

  • Cassianne Campos Diniz
  • Daniel Mende Fernandes

Resumo

O objetivo deste artigo é apresentar o processo histórico e social que acompanha a inclusão dodebate sobre diversidade de gênero e sexual no currículo escolar no ensino básico. Para isso, analisou-se documentos, como o tema transversal denominado “Orientação Sexual” dos ParâmetrosCurriculares Nacionais (1998) e o livro de conteúdo de um curso de formação de professores de“Gênero e Diversidade na Escola” (2009). A partir dessa análise, evidenciamos quais são os temasincluídos nos referidos documentos, lançando luz sobre o que é silenciado. Além do mais, revisitamosa repercussão do material produzido pelo Projeto Escola Sem Homofobia em 2011, o quenos possibilitou acrescentar à discussão do texto perspectivas morais que, muitas vezes, limitama temática. Ao refletir sobre os processos histórico-sociais acerca do tema diversidade de gêneroe sexual em contexto escolar apontou-se os desafios para uma educação que crie estratégias parafalar com crianças e adolescentes sobre pensamentos diversos, sentimentos e desejos situados, eações que nem sempre são identificadas como homogêneas em nossa sociedade.
Publicado
29-11-2019
Como Citar
DINIZ, Cassianne Campos; FERNANDES, Daniel Mende. SOBRE O QUE É FALADO E O QUE É SILENCIADO: UMA ANÁLISE SOBRE A INCLUSÃO DO DEBATE DE GÊNERO E SEXUALIDADE NO CURRÍCULO DO ENSINO BÁSICO BRASILEIRO. Revista Multitexto, [S.l.], v. 7, n. 2, nov. 2019. ISSN 2316-4484. Disponível em: <http://www.ead.unimontes.br/multitexto/index.php/rmcead/article/view/383>. Acesso em: 16 jul. 2020.
Seção
Artigos de Revisão